Trabalhar como Papai Noel pode causar dores nas costas

Além dos incômodos, o Bom Velhinho que descuidar da ergonomia está sujeito a desenvolver lombalgias e hérnias de disco

Ele faz a alegria da criançada e proporciona muitos sorrisos, sonhos e magia por onde passa. O Papai Noel é o personagem mais querido e esperado por todos durante o ano. Além de ser o maior símbolo natalino, a presença do Bom Velhinho não pode faltar nos mais variados estabelecimentos comerciais. Mas vale lembrar que Noel também precisa de alguns cuidados na época de Natal, já que a rotina de trabalho geralmente é de 30 dias ininterruptos, por pelo menos 6 horas diárias.

Segundo o fisioterapeuta Giuliano Martins, diretor regional da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna (ABRColuna) e proprietário do ITC Vertebral Ribeirão Preto (SP), alguns grupos de pessoas que interpretam o personagem podem estar mais sujeitos a patologias. “Como a função exige pegar crianças no colo, posar para fotos, ficar sentado o dia todo e muito mais, os profissionais podem sofrer sobrecargas e desenvolver desde lombalgias até torções de colunas e hérnias discais. Se forem obesos, o que é bem comum na hora da escolha para o papel, o risco é ainda maior”, comenta.

Uma sugestão é alinhar os exercícios à ocupação. “O mais indicado é que eles pratiquem atividade física (musculação, natação ou pilates) durante o ano todo para aguentarem a maratona. Uma musculatura fortalecida faz a diferença, assim como se levantar por 10 minutos a cada uma hora sentado”, orienta Martins.

O fisioterapeuta defende ainda a prática da ergonomia correta. “É importante ficar atento ao “trono” utilizado durante o trabalho. Uma concepção saudável é que ele possa ficar com a coluna totalmente apoiada e que o material seja bem confortável. Outra dica é sempre dobrar os joelhos e contrair o abdômen ao pegar os pequenos”, finaliza Martins.

Personagem

José Franklin Winstom de Andrade, de 71 anos, atua como Papai Noel há 27

image

anos. São 6 horas diárias, das 9h às 16h, mergulhado num mundo de magia e encanto com crianças e adultos.

Winstom conta que se prepara para a jornada com bastante descanso e uma boa alimentação.  O Bom Velhinho afirma que faz alongamentos e mesmo assim sente dores nas costas. “São 24 dias sem folga e ainda faço serviços de Papai Noel para algumas famílias. É uma rotina puxada. Acabo tendo muitas dores mas vale a pena“ comenta.

Fonte e textos:Divulgação Núcleo da Notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *