Serviços é o setor que mais demitiu em Ribeirão Preto

Foram registradas 324 demissões no período de Julho;
já na região, desempenho ruim foi puxado pela Indústria
Vetor : Freepik.com
Vetor : Freepik.com

De acordo com dados do Boletim Mercado de Trabalho do Ceper/Fundace, das 773 demissões líquidas registradas no município no período, 324 foram apenas no setor de Serviços.

O desempenho ruim foi puxado principalmente pelo segmento de Atividades de Teleatendimento, que registrou a destruição de 132 postos de trabalho.

De modo geral, todos os setores apresentaram desempenho desfavorável com destruição líquida de vagas. A exceção foi Agropecuária, que registrou saldo nulo. Comércio, Indústria e Construção civil registraram 229, 146 e 74 demissões, respectivamente.

Na região administrativa de Ribeirão Preto, o desempenho ruim no mês de julho foi puxado pela Indústria. O setor foi responsável por 1032 do acumulado de 1761 desligamentos. O segmento da Indústria que mais contribuiu para o resultado desfavorável foi a Fabricação de Açúcar em Bruto, que registrou 657 demissões.

Mais uma vez, a Agricultura foi o único setor a criar vagas no período, com 216 novos postos de trabalho.

Em Sertãozinho, a Indústria – principal empregador do município – continua exibindo desempenho desfavorável, o que reflete no resultado agregado. Em julho, o setor registrou a demissão líquida de 229 trabalhadores. Junto a Comércio, Serviços e Construção Civil, o setor colaborou para o resultado de 397 demissões líquidas. Assim como na região de Ribeirão Preto, a Agropecuária foi o único setor a criar vagas no município.

Franca também exibiu saldo de desligamentos em julho: foram 562 demissões líquidas, sendo que todos os setores registraram desempenho desfavorável. Destacam-se entre os segmentos responsáveis pelo resultado negativo o Cultivo do Café (no setor de Agropecuária), que contabilizou 141 demissões, e a Fabricação de Calçados de Couro (no setor da Indústria), com125 desligamentos.

O município de Campinas registrou em julho de 2015 um saldo de 1.725 demissões, também com desempenho desfavorável em todos os setores. O pior pode ser atribuído à Indústria (604 demissões), cujo segmento de maior impacto foi Serviços de Catering, Bufê e Outros Serviços de Comida Preparada, contabilizando 310 demissões.

Em São José do Rio Preto, Comércio e Agropecuária foram criadores líquidos de vagas, com 30 e 17 postos, respectivamente. Apesar disso, o município encerrou julho de 2015 com saldo de 307 demissões líquidas. A Indústria foi o setor com pior desempenho, com 198 demissões no período.

 

 

Fonte : OPA Assessoria em Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *