O Comentario dos Fatos da Semana com o Pe. Gilberto Kasper

A MISERICÓRDIA DIANTE DA CRISE NACIONAL!

Designed by Freepik
Designed by Freepik

Depois da trágico-comédia, talvez a mais vergonhosa das últimas décadas, na Câmara dos Deputados Federais, no dia 17 de abril de 2016, aprovando com 367 votos a Admissibilidade do Impeachment da Presidente da República, fiquei na expectativa de uma seleta e civilizada Comissão no Senado Federal.

Quanta decepção! Procurei acompanhar a TV Senado na medida do possível, mesmo com febre alta até altas horas da madrugada. Aos gritos, palavrões e interrupções chamadas de “Questão de Ordem, Senhor Presidente”, cinco dos vinte e um Senadores simplesmente estilavam ódio, raiva, falta de extrema educação tanto aos convidados pela Comissão como pelos colegas Senadores. Linguagem esdrúxula, erros gritantes de português e a negação do óbvio sem nenhum escrúpulo, para defender o indefensável, me deixaram profundamente decepcionado com os representantes eleitos pelo Povo Brasileiro. Minha leitura do que assisti, ouvi e anotei não é de modo algum partidária.

Nem me lembro de qual partido saíram os mais absurdos “Sofismas”, além, é claro dos Defensores da Presidente, que se esqueceram totalmente do Povo que no “fritar dos ovos” é quem sofre as consequências das aberrações que instauraram a maior Crise Nacional já estabelecida no cenário Político, Econômico e Moral de um Brasil que é chamado “Pátria Educadora”.

 

Afirmo que os defensores ferozes da Presidente fizeram Sofisma, porque a cada sessão tentaram induzir ao erro seus interlocutores e telespectadores. Negam os mais de onze milhões de desempregados; negam os cortes feitos no FIES, interrompendo brutalmente o sonho de milhões de jovens estudantes que não conseguem aditar suas matrículas; negam a situação dos brasileiros morrendo por causa dos desvios da Saúde e negam principalmente o envolvimento de tantos assessores próximos nas falcatruas da reeleição. Ora, se o marqueteiro da Presidente está preso juntamente com os Donos das grandes Empresas que há anos garantem-na no “poder”, não resta nenhuma dúvida de que, independentemente da Admissibilidade do Impeachment, o Poder Executivo, bem como o Legislativo precisam ser melhor investigados. No último debate antes de ser eleita, a Presidente sugeriu que uma Mestre em Administração, com 55 anos de idade, desempregada naquele momento, procurasse um “Cursinho no PRONATEC”. Ri para não chorar. Embora não seja jurista, apenas professor de Ética e Cidadania, o simples fato de gastar o dinheiro suado do Povo fazendo do Palácio do Planalto seu “palanque ameaçador de defesa”, gastando vultosas somas com Hotel de Cinco Estrelas para “prostituir os aliados que ainda sobram, com falsas promessas”, pagar algumas dezenas de pessoas desesperadas para comparecerem às manifestações, embora orquestradas, desafinadas e permitir um milhão de reais em Publicidade Institucional durante os trabalhos da Comissão do Senado sobre a admissibilidade ou não do Impeachment, na minha modesta opinião, já mereceria a “Interdição dessa Senhora” apegada ao poder a qualquer preço.

Não é com o Cenário Nacional que devemos ter misericórdia. É com quem sofre as consequências dos desmandos de um Governo que se considerava perpétuo, mas antes deverá devolver o que desviou do bem público. E o maior desvio dos cidadãos que realmente se sentem patriotas, é a dignidade, subestimando o Povo Brasileiro em sua capacidade de raciocinar.

 

Pe. Gilberto Kasper
[email protected]

Pe. Gilberto Kasper - Foto : Divulgação / k2 Imagens
Pe. Gilberto Kasper – Foto : Divulgação / k2 Imagens

Mestre em Teologia Moral, Licenciado em Filosofia e Pedagogia, Especialista em Bioética, Ética e Cidadania, Professor Universitário, Docente na Associação Faculdade de Ribeirão Preto do Grupo Educacional da UNIESP, Assistente Eclesiástico do Centro do Professorado Católico, Reitor da Igreja Santo Antônio, Pão dos Pobres da Arquidiocese de Ribeirão Preto e Jornalista.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *