Novo empréstimo para distribuidoras de energia totalizará R$ 6,6 bilhões

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

O novo empréstimo para as distribuidoras de energia totalizará R$ 6,6 bilhões. Desse total, R$ 3,6 bilhões virão de sete bancos, e os R$ 3 bilhões restantes virão do BNDES. O anúncio foi feito há pouco pelo secretário executivo do Ministério da Fazenda, Paulo Rogério Caffarelli.

O empréstimo terá taxa de Certificado de Depósito Interbancário (CDI) (taxa de juros variável) mais 2,35% ao ano. Os juros são levemente mais altos que os do primeiro empréstimo, de R$ 11,2 bilhões, feito em abril, cuja taxa foi equivalente ao CDI mais 1,9% ao ano. A primeira parcela será liberada até o dia 15 para a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), que repassará o dinheiro às distribuidoras.

Além do BNDES, as instituições que emprestarão recursos na segunda operação serão Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú, Santander, BTG-Pactual e Citibank. De acordo com Caffarelli, mais seis bancos podem fazer parte da operação: JP Morgan, Credit Suisse e Bank of America e três instituições que não tiveram o nome divulgado.

Segundo o secretário, a decisão depende dos escalões superiores de cada banco. Caso mais bancos entrem na operação, o valor total do novo empréstimo permanecerá em R$ 6,6 bilhões. Nesse caso, caberá ao consórcio de bancos públicos e privados (sem o BNDES) redefinirem a participação de cada instituição na operação de crédito.

 

Créditos :

Reportagem – Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil Edição: Juliana Andrade

Diagramação : Rafael Viana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *