Musica é no Sesc de Ribeirão

capa-música-rwnO Botão REC dos antigos toca-fitas muito utilizado por jovens dos anos 80 e 90 para montar as playlists de seus ídolos.

Em janeiro e fevereiro o Sesc Ribeirão apresenta inusitados tributos a importantes nomes da canção norte americana e brasileira. Músicos da cena atual e músicos consagrados reverenciam cantores e bandas que servem de inspiração em suas trajetórias artísticas ou que são simplesmente seus ídolos.

Novos arranjos, releituras e experimentações dão o tom e imprimem personalidade aos diversos shows.

 

Verônica Ferriani canta Silas de Oliveira 

A cantora ribeirão-pretana Verônica Ferriani homenageia o grande sambista e compositor da Império Serrano, Silas de Oliveira no seu centenário, cantando seus principais sucessos, tais como Aquarela brasileira, Apoteose ao samba, Meu drama, Caçador de esmeraldas, Heróis da liberdade e Exaltação à Bahia.

Dia 19, quinta, às 20h30. 
Auditório. 10 anos.
R$ 17,00 (inteira)
R$ 8,50 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante)
R$ 5,00 (trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo credenciados no Sesc e seus dependentes – CREDENCIAL PLENA)

 

Motormama  toca Mutantes 

Neste show, a banda paulista Motormama apresenta sucessos e canções marcantes de uma das bandas que revolucionaram a música brasileira: Os Mutantes. Criada há meio século por Rita Lee ao lado dos irmãos Sérgio e Arnaldo Baptista, os Mutantes lançaram discos que marcaram para sempre o rock nacional. Entre eles, estão os cinco primeiros, considerados clássicos por críticos e fãs do Brasil e do exterior. São eles: Os Mutantes (1968), Mutantes (1969), A Divina Comédia ou Ando Meio Desligado (1970), Jardim Elétrico (1971) e Os Mutantes no País dos Baurets (1972).

Dia 26, quinta, às 20h30. 
Convivência. Grátis (acesso livre).  Livre

 

Festa Pop com Camila Kerr 

Em dezembro, por meio das redes sociais, fizemos a seguinte pergunta ao nosso público: Qual diva pop a Camila Kerr? A disputa para este tributo foi acirrada. Lady Gaga , Beyonce  ou Madonna?

Nesta festa Camila aceita o desafio e apresenta o show Rádio Gaga , uma releitura dos sucessos da grande escolhida do público. Mas nenhuma diva ficará fora desta festa, para agradar tanto os Beyhive, Little Monsters e os Madonna Family, projeções de clipes e Dj Kacond abrindo os trabalhos com os grandes sucessos de muitas divas. 

Dia 3/2, quinta, às 20h30. 
Galpão. 400 lugares. Grátis. Retirada de ingressos com 1h de antecedência.  16 anos.

 

RITCHIE CANTA PAUL SIMON 
Dia 9/2, quinta, das 20h30 às 21h30. 

Auditório. 10 anos.

R$ 17,00 (inteira)
R$ 8,50 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante)
R$ 5,00 (trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo credenciados no Sesc e seus dependentes – CREDENCIAL PLENA)

 

SUPERSEDE TOCA WILCO 
Dia 19/2, domingo, às 16h. 
Convivência. Grátis (acesso livre).  Livre.

 

MAYSA CANTA DONA IVONE LARA 
Dia 26/2, domingo, às 16h. 
Convivência. Grátis (acesso livre).  Livre.

 

PLAY 
Antes do REC vem o Play e antes de alguns tributos o DJ  Kcond abrirá os trabalhos com playlists bem especiais.
Convivência. Grátis (acesso livre).  Livre.

 

Dj Kcond  
Rodrigo Kcond é jornalista e apaixonado por discos.  Faz parte do coletivo de DJs Tutu, de Ribeirão Preto, e gosta de misturar diferentes estilos sonoros em suas discotecagens.

 

Psicodélica Tropical     
Dia 26/1, quinta, às 20h. 

 

Divas do Pop e outras divas  
Dia 3/2, sexta, às 20h. 

 

Alt – Country + Rock Alternativo + Country Rock  
Dia 19/2, domingo, às 15h30. 

 

DJ Rogério Brito 

Rogério Brito é membro da Turma do Groove, coletivo de Ribeirão Preto, com mais de 15 anos nas pistas, tem preferência pelos gêneros musicais original funk&soul, samba-rock, rap, R&B, MPB e afins.

 

Sambas de muitos carnavais 
Dia 26/2, domingo, às 15h30.   

 

show 

Orquestra Brasil Tropicaliente 

Lambada show
A união de Nani Zac, Zulaiê, Elis Boher e uma grande orquestra resultam em releituras de lambadas, merengue, carimbó, cumbia e fricote. Em ritmo frenético, o público poderá balançar com hits de Beto Barbosa, Sarajane, Luiz Caldas, Márcia Freire, Sidney Magal, Mestre Pinduca e Felipe Cordeiro.

Dia 12, quinta, às 20h30. 

Galpão.  16 anos.
R$ 17,00 (inteira)
R$ 8,50 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante)
R$ 5,00 (trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo credenciados no Sesc e seus dependentes – CREDENCIAL PLENA)

 

Sons da Tarde 

Boa música para ouvir e dançar.

 

Maracatu Chapéu de Sol 

O grupo Maracatu Chapéu de Sol, criado em 2008, tem como principal objetivo manter a tradição dos ensinamentos do Maracatu de Baque Virado, originário do Estado de Pernambuco, através de vivências, estudos e oficinas. Tendo como uma das suas características a música forte e a dança, a nação é composta por instrumentos percussivos como gonguês, ganzás, agbês, taróis, alfaias (tambores) e pela corte real.

Dia 15, domingo, às 16h. 

Convivência. Grátis (acesso livre).  Livre.

 

Trio Dona Zefa 

O som do Trio Dona Zefa é marcado por um forró de ritmo mais calmo, com mais suingue e balanço, com fortes traços do baião e do xaxado, além do xote, que geralmente fala de amor, um dos temas prediletos do grupo. Com Danilo Ramalho (vocal e triângulo), Tom silva (sanfona) e Murillo (zabumba).

Dia 29, domingo, às 16h. 

Convivência. Grátis (acesso livre).  Livre.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *