Mostra de presépios traz a São Paulo peças raras produzidas em papel

Reportagem Camila Boehn 
da Agência Brasil
 
Créditos Foto Retirada do Site do museuartesacra.org.br
Créditos Foto Retirada do Site do museuartesacra.org.br

Exposição aberta na manhã deste sábado (6), no Museu de Arte Sacra de São Paulo, traz para a capital paulista uma coleção de presépios de papel produzidos e impressos, em sua maioria, na Alemanha, entre 1890 e 1940. Com cerca de 150 obras raras, Presepe di Carta apresenta a coleção particular de Celso Battistini Castro Rosa. Hoje, essas obras despertam interesse de colecionadores de todo o mundo, mas no século 18 esses trabalhos eram conhecidos como “presépios de pobres” – época em que as peças de gesso, barro ou madeira eram consideradas mais nobres.

Em 1782, o imperador da Áustria Joseph II, por questões políticas com a igreja, passou a desestimular as montagens tridimensionais dos presépios, e o papel surgiu como alternativa para a representação do nascimento de Jesus Cristo, segundo Osley José Viaro, curador da mostra.

No século 19, com o surgimento da litografia – técnica de impressão que permitia a produção de cópias em larga escala, a partir de uma matriz -, as peças em papel se multiplicaram. Naquela época ocorreu o ápice dos presépios de papel, com significativo aumento na produção desses trabalhos, sendo os mais famosos provenientes de Wissenbourg (pequena comuna na região administrativa da Alsácia, na França) e das cidades alemãs de Neuruppin (Brandenburg), Mainz e Augsburg.

 

O público pode visitar a exposição, no Museu de Arte Sacra de São Paulo,

Avenida Tiradentes, São Paulo-SP, até 6 de janeiro.

A entrada é gratuita aos sábados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *