Bicicletas e muita criatividade animam o carnaval em Brasília

Michèlle Canes – Repórter da Agência Brasil

foto:Marcelo Camargo/Agência Brasil
foto:Marcelo Camargo/Agência Brasil

Música, buzinas e muita animação. Os brasilienses aproveitaram o domingo de sol para curtir o carnaval em um bloco bem diferente, sobre duas rodas. Em vez de samba no pé, a diversão era com a bicicleta! O Bicicobloco reuniu cerca de 200 pessoas que pedalaram pelo Eixão, uma das vias que cortam o Plano Piloto, centro da capital.

A concentração foi na quadra 115 norte. Crianças, adultos e adolescentes colocaram as fantasias e foram pedalar. Teve espaço para spray de espuma, confete e serpentina. O grupo foi criado por três amigos. “Desde 2008 a gente tem essas bicicletas sonorizadas e sempre tivemos a intenção de trazer isso para o carnaval. Nós somos três artistas plásticos que trabalhamos o som na cidade, intervenção urbana com som. E dessa vez a gente trouxe música para o carnaval”, conta um dos organizadores do grupo Luiz Olivieri. De acordo com ele, a cada ano o bloco vem atraindo mais seguidores. “A ideia é ocupar a cidade, essa cidade modernista, linda e maravilhosa que a gente tem e se divertir em movimento. Com som e movimento.”

O professor de biologia André Bellinati aproveitou para levar a filha Sofia, de um aninho. Para ele, o bloco foi uma oportunidade de estender para o feriado, a prática do dia a dia. “Eu estou tentando deixar o carro em casa, usar a bicicleta para ir para o trabalho quase todo dia. Usar também para a diversão é uma coisa muito boa”. Diversão em família e educação também. “Já estou ensinando a Sofia. Ela anda nessa cadeirinha desde os 6 meses de idade e eu quero que ela tenha a bicicleta dela, a independência dela, sem precisar de carro”.

O respeito ao meio ambiente é uma das propostas do grupo criador do Bicicobloco. “Respeito à natureza, uso da bicicleta como meio de diversão, meio de transporte. É uma coisa cultural que a gente tem que trabalhar no brasileiro. A bicicleta é um meio de locomoção que não polui. Nosso bloco gera lixo zero. Não tem um lixo aqui. Nosso bloco é o bloco do futuro”, diz Olivieri.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *