Aeroporto Leite Lopes irá para Licitação na Bolsa de Valores – B3

Reportagem: Francisco Silva

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

O prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira, anunciou junto ao vice-governador e presidente do Conselho Gestor de PPPs, Rodrigo Garcia, o lançamento do edital de licitação para a concessão do aeroporto Leite Lopes, o principal do grupo Sudeste junto a outros dez outros aeroportos. O leilão será realizado na sede da B3, em São Paulo, no dia 15 de julho de 2021.

Divididos em dois blocos, Noroeste e Sudeste, os investimentos nos aeroportos somam R$ 447 milhões. O bloco Sudeste, do qual Ribeirão Preto faz parte junto a outros dez aeroportos, receberá investimentos na ordem de R$ 266,6 milhões ao longo do contrato de concessão. Os valores serão distribuídos para ampliação de capacidade, melhoria da operação e adequação à regulação. Estão previstos para os primeiros quatro anos de operação investimentos de R$ 75,5 milhões.

Nestes primeiros anos, os aeroportos irão receber obras para ampliação da infraestrutura, melhoria da operação e adequação à regulação viária, melhorias na qualidade dos serviços disponíveis à população, assim como incentivo ao desenvolvimento da economia local, como o turismo de negócio e no setor hoteleiro da cidade.

 

“Este é um dia histórico para todos os ribeirão-pretanos. A expectativa é enorme já que o Leite Lopes é o quarto maior aeroporto do bloco Sudeste e o maior aeroporto regional do Brasil. Do ponto de vista de sua capacidade de transporte de passageiros, cargas, operação futura de aviação executiva, voos comerciais e toda infraestrutura aeroportuária, com estes investimentos ganhará uma infraestrutura que merece”, disse Nogueira.

 

Do total de investimentos previstos, serão R$ 113,89 milhões na operação para maior segurança de voo, na ampliação de pistas, em equipamentos modernos. Outros R$ 120,35 milhões na ampliação da capacidade para um melhor serviço prestado aos pousos e decolagens e R$ 32,34 milhões para a adequação às normas técnicas, as boas práticas da aviação civil.

Duarte Nogueira ainda ressaltou que, em função de o aeroporto Leite Lopes ficar próximo de uma ferrovia e da rodovia Anhanguera, irá se integrar facilmente aos novos modelos de mobilidade da cidade. “Estamos implantando uma melhor mobilidade urbana para as pessoas ficarem menos tempo em veículos e mais tempo com a família”, explicou.

O estudo do projeto considerou diferentes aspectos ambientais e há previsão de ações para regularização e licenciamento ambiental de todos os aeroportos de forma individualizada, buscando mitigar quaisquer riscos socioambientais.

 

Fonte: Prefeitura de Ribeirão Preto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *